Nûby Dreambaby Adoleta Bebê

Digite abaixo e pressione Enter:

O que fazer quando a criança não quer comer?

Um dos maiores desesperos maternos é quando a criança não quer comer praticamente nada, ou começa a perder o interesse pela comida, principalmente pelos alimentos saudáveis. Essas horas os pais precisam ser pacientes e usar da criatividade.

É importante lembrar que a baixa do apetite não é algo anormal em uma determinada fase do desenvolvimento. Até 1 ano, a criança passa por uma “explosão” de desenvolvimento com o aleitamento materno e a introdução alimentar. Após o primeiro ano, o ritmo de desenvolvimento fica mais lento e acaba afetando o apetite.

Evite a tentação de oferecer lanchinhos

É importante evitar os famosos lanches fora de hora. Mesmo que seja só uma bolacha, pode ser o suficiente para tirar o apetite da criança e fazer com que ela se recuse ainda mais a comer produtos naturais. Além disso, bolachas são alimentos pobres em nutrientes.

Mantenha o ritmo

É importante criar uma rotina na alimentação da criança. Mesmo nas férias, procure mantê-la. A falta de rotina prejudica a aceitação da criança aos alimentos.

Sem negociação e moeda de troca

É desaconselhável fazer negociações com a criança (“Se você comer, te deixo ver desenho”, por exemplo). Também evite distrações durante as refeições. Nada de TV, celular ou tablet!

Incentive a autonomia

Inserir a criança nas decisões de escolha de cardápio ou levar nas compras na feira pode ajudar para que veja os alimentos (principalmente os saudáveis) com outro olhar. Se seu filho(a) já for maior, peça ajuda dele nas preparações, como lavar frutas e verduras, e misturar ingredientes.

Seja criativo

Quando se tem uma criança que tem dificuldade em aceitar alimentos, as refeições não devem mais ser somente uma refeição. Tente fazer pratos coloridos, em formato de animais e geométricos. Descubra como seu filho se sente mais confortável comendo. Se tem algum talher específico, se prefere mais garfo, do que colher, etc. Mas sempre à mesa, ok? :)

Tenha paciência

Desespero e tensões à parte, procure ser paciente. É uma fase complicada e um processo lento. Mas vale a pena insistir para que a alimentação seja equilibrada e saudável. Respeite o tempo do seu filho e faça da refeição um momento atraente, e não uma hora que a criança queira evitar.

 

Fontes: Saúde Abril, Revista Crescer,

Voltar
Conheça nossas marcas:
Nûby
dreambaby
Adoleta
QUER SABER DAS NOVIDADES ANTES DE TODO MUNDO?
INFORME SEU E-MAIL AQUI ;)